Ministério da Saúde pode isolar o Maranhão para vacinação em massa e contenção de nova cepa da Covid-19


O ministro nacional da saúde, Marcelo Queiroga, pousou ontem (23) em São Luís, capital do Maranhão, para entrega de 600 mil testes rápidos e 300 mil doses (acréscimo de 5% do previsto) de vacina para imunização emergencial da população e contenção do aumento de casos da variante indiana do coronavírus (chamada de B.1.617) no Brasil, identificada na última quinta-feira (2) no Estado vizinho ao Piauí.

A medida visa evitar que os sintomas graves da doença se espalhem rapidamente pelo país. Por este motivo, os testes devem ser aplicados em quem entra pelos pontos estratégicos do estado, como portos, aeroportos, terminais rodoviários e rodovias. Conforme o ministro, serão enviados imunizantes da Pfizer e da AstraZeneca.

ALERTA

Existe a possibilidade de uma grande operação nacional para isolamento do Maranhão, com o fechamento do porto de embarcações, aeroportos e fronteiras terrestres.

Vale ressaltar que o governo federal já proibiu voos internacionais com origem ou passagem pela Índia, país que enfrenta uma crise decorrente de uma alta recorde de casos e mortes por Covid-19.

Os Estado do Ceará e Piauí também anunciaram que estão realizando o monitoramento da nova cepa e que podem expedir decretos com medidas sanitárias mais rígidas, a partir desta semana.

ESTRATÉGIAS

Na companhia do prefeito Eduardo Braide (Podemos); Carlos Lula, secretário estadual de Saúde e presidente do Conass (Conselho Nacional de Secretários de Saúde) e Joel Nunes, secretário municipal de Saúde, e do deputado federal André Fufuca (PP), Marcelo Queiroga visitou as instalações do Centro Municipal de Vacinação instalado no Multicenter Sebrae (Cohafuma) e afirmou disponibilidade de logística do governo federal.

Logo depois sobrevoou até o navio MV Shandong da Zhi, no litoral do Maranhão, onde estão os tripulantes diagnosticados com a variante indiana. Em encontro com o governador Flávio Dino (PCdoB), Queiroga discutiu sobre as providências que devem ser tomadas nos próximos dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *